Facebook tem projeto para identificar gírias em novo dicionário; entenda

Uma nova patente concedida ao Facebook no final de fevereiro de 2016, prevê que a rede social está desenvolvendo um sistema capaz de identificar, com antecedência, o surgimento de novas gírias do público jovem em sua plataforma. E também de localizar em que áreas elas são usadas e por quem.
Uma nova patente concedida ao Facebook no final de fevereiro de 2016, prevê que a rede social está desenvolvendo um sistema capaz de identificar, com antecedência, o surgimento de novas gírias do público jovem em sua plataforma. E também de localizar em que áreas elas são usadas e por quem.
Descubra quem ignorou sua solicitação de amizade no Facebook
O objetivo seria catalogar estas informações e criar uma espécie de glossário social, que teria informações sobre o termo (o significado, frequência de uso e que tipos de pessoas o utilizam); praticamente a solução de todos os problemas de quem “não vive a Internet com muita intensidade”.

Dicionário do Facebook

O novo sistema vai procurar pelo uso repetido de determinados termos entre os usuários do Facebook que possuem atributos em comum, como local e idioma. Sendo assim, vai traças novos padrões.

foto 1

As gírias serão adicionadas ao glossário se não possuírem uma definição específica na linguagem mais formal. E quando um neologismo começa a perder popularidade, é removido da lista.

Ainda não se sabe exatamente o que a rede social pretende fazer com esta tecnologia. Uma aposta é que seria usada para incrementar sistemas de previsão de texto (autocompletar), identificando a localização de um usuário e sugerindo palavras que são comuns na Internet para aquela região, mas que não fazem necessariamente parte do idioma comum no dicionário local.

foto 2

O pedido de patente do Facebook foi feito em 2012, mas só foi concedido no final de fevereiro deste ano. O texto indica que o recurso poderia ser usado em sistemas diferentes dentro da rede social, inclusive para relacionar termos a marcas comerciais, o que indicaria que a plataforma pode criar ferramentas para que seus anunciantes explorem a nova função com gírias próprias.

Fonte: TT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *